Vedação.

 

Responsável por evitar aqueles incômodos vazamentos, os retentores, as juntas e os anéis em "O" existem para se deformar e assim promover a vedação. Apesar de serem peças extremamente baratas possuem uma grande responsabilidade ao evitar a perda de lubrificação e impedir que a sujeira (algo que amamos conhecido como barro e quando seco chamado simplesmente de terra) penetre no interior de componentes extremamente caros. A grande maioria dos problemas relacionados aos dispositivos de vedação é devido à falta de cuidado na hora da montagem.

Retentores
Juntas

"O" ring
Lista de aplicação retentores.

Retentores

Retentor

 

Dicas de instalação

Sempre instale os retentores com as gravações em sua face voltadas para fora.

Todo eixo deve ser chanfrado ou ter seus cantos arredondados. Isto evita que o retentor tenha o seu lábio de vedação danificado. É muito importante proteger o lábio de vedação de todas as possíveis superfícies perigosas, tais como cantos vivos, roscas, entalhados, chavetas...

Quando o retentor tiver que passar por um entalhado ou um rasgo de chaveta, é necessário usar uma proteção. Use fita adesiva (durex largo) para proteger o lábio do retentor destas irregularidades.

Observe se o eixo apresenta depósitos, oxidação, amassados, rebarbas ou outros defeitos que possam prejudicar o lábio de vedação.

Cuidado para não instalar o retentor inclinado.

Não lixar o eixo.

Lubrificar sempre o lábio de vedação com óleo ou graxa, evitando assim que o retentor trabalhe a seco nos instantes iniciais.

O dispositivo de montagem deve se apoiar o mais perto possível do diâmetro externo, caso contrário poderá danificar a carcaça do retentor.

Não bata com martelo no retentor. Use um dispositivo intermediário.

Sempre que desmontar qualquer conjunto (câmbio, motor, caixa de direção, etc.), deve-se substituir o retentor mesmo não apresentando vazamento.

Deve-se ficar atento ao estado do eixo e alojamento (desgaste, machucados, rebarbas, etc.).

Não fazer uso de cola. O retentor já é construído de tal forma, que seu diâmetro externo já vem na medida a fim de se obter uma boa fixação e vedação estática.

Evitar lavar a moto com jato de água forte o que "empurra" a sujeira, água e sabão para dentro de onde os retentores deveriam estar protegendo, mas não são projetados para resistir a pressões vindas de fora. Muitas vezes, o sabão (possui soda cáustica) ou solvente (diesel, por exemplo) utilizado na lavagem é agressivo às vedações.

O retentor pode ser consertado algumas vezes em caso de emergência. Caso consiga retirar o retentor sem estragá-lo observe que existe uma mola espiral que dá pressão no lábio do retentor. Retire a mola e ela possui uma emenda que pode ser solta desenroscando. Corte aproximadamente uns 3mm da ponta fêmea e monte a mola novamente. Isso vai aumentar a pressão do lábio do retentor promovendo a vedação, mas pode causar mais desgaste da superfície de vedação ou aquecimento do retentor.

 

Juntas

 

As juntas devem ser de algum material mais macio que as superfícies a unir para promover a vedação se acomodando às irregularidades e imperfeições das superfícies. Normalmente são feitas de um papel especial, chamado de papelão hidráulico Papelão Hidráulicoou em locais onde existe necessidade as juntas podem ter outros materiais como borracha, amianto, metal ou uma combinação destes.

As juntas devem ser instaladas sem colas. A não ser em casos especiais onde o fabricante recomenda o contrário. Ao montar qualquer componente, sempre utilize juntas novas e, muito importante, verifique se a espessura da junta (medindo em um lugar onde a velha não foi esmagada) é a mesma da junta que está sendo instalada. Verifique se as superfícies a unir estão limpas e planas removendo qualquer imperfeição com uma lixa fina. Sempre desaperte e aperte os parafusos de maneira cruzada e em etapas. Utilize o torque de aperto correto.

Veda juntas são para utilizar em caso de emergência que não se tenha a junta em mãos e seja necessário reaproveitar a junta antiga. Caso a junta não possa ser reaproveitada pode ser comprado em lojas de vedações o papelão hidráulico para você mesmo fazer a sua junta.

Em alguns lugares, (como na união das carcaças de vários motores), a precisão necessária é muito grande e pelo fato da junta se deformar no momento do aperto é então utilizado junta líquida, uma espécie de cola que substitui a junta nesses casos.

 

Anéis "O"ring

 

 

Em termos de desenvolvimento humano em coisas da mecânica, o O’Ring é um desenvolvimento relativamente recente. Em meados do século XVIII, O’Rings de ferro fundido foram usados como vedantes em cilindros a vapor. Mais tarde, no mesmo século, foi patenteado o uso de um O’Ring resiliente em uma torneira. Neste caso, foi especificado um canal excepcionalmente longo, devendo o O’Ring rolar durante o movimento entre as partes. O desenvolvimento do O’Ring como nós o conhecemos hoje , foi feito por NIELS A. CHRISTENSEN, que obteve patentes nos E.U.A. e Canadá para certas aplicações. O descobrimento da borracha nitrílica sintética (Buna- N) foi uma importante contribuição para o desenvolvimento posterior do O’Ring. Por volta de 1940, tornouse urgente a necessidade de produção maciça para atender o esforço de guerra, o que demandava estandardização, economia e melhoramentos nos produtos e métodos de produção existentes.
Foi nesta oportunidade que iniciou-se uma grande expansão no uso de O’Rings. Hoje o O’Ring é provavelmente o mais versátil dispositivo de vedação conhecido. Ele oferece uma série de vantagens sobre outros métodos de vedação numa grande variedade de aplicações.

Os anéis "O" são utilizados para vedação tanto de eixos substituindo os retentores como para vedação de tampas no lugar das juntas. São componentes simples que normalmente dão pouco trabalho devido a sua versatilidade e forma simples.

Em motocicletas são utilizados dois tipos de materiais diferentes. A borracha comum (NBR) e a borracha de silicone que possui uma cor avermelhada. O anel de borracha de silicone é mais resistente a alta temperatura sendo por isso aplicado em locais como o escapamento e o YPVS.

cordãoExiste também o cordão, que é vendido em metros. No caso de precisar de um anel você pode fazer um cortando o cordão no comprimento certo e colando as suas pontas. Não fica tão confiável como o oring, mas serve para aquele reparo de emergência.

Antes da instalação deve-se verificar se as dimensões do anel estão corretas, lubrificar tudo com óleo ou graxa e certificar-se da ausência de defeitos nas sedes de vedação.

Lista de aplicação de retentores

Agrale

Virabrequim lado esquerdo 16.5, 27.5, 30.0 02566 BRGF ou RTO-2322
Virabrequim lado direito 16.5, 27.5, 30.0 02570 BRGF ou RTO-2323
Bomba d'água 16.5, 27.5, 30.0 RTO-2321
Pinhão 16.5, 27.5, 30.0 02568 BRG
Embreagem 16.5, 27.5, 30.0 02569 BRGP
Pedal câmbio 16.5, 27.5, 30.0 02568 BRG
Pedal de Partida 16.5, 27.5, 30.0 02571 BRG
Alavanca embreagem 16.5, 27.5, 30.0 02569 BRGP
Roda traseira 16.5, 27.5, 30.0 02572 BRG
Link suspensão traseira 16.5, 27.5, 30.0 02567 GR

GasGas

Roda Dianteira EC/MC/XC/DE/SM 125/200/250/300 30x42x7 2PÇ
Roda traseira EC/MC/XC/DE/SM 125/200/250/300 25x42x7 e 32x47x7
Kick Starter EC/MC/XC/DE/SM 200/250/300 20x30x7
Pedal Marcha EC/MC/XC/DE/SM 125/200/250/300 12x22x7
Pinhão EC/MC/XC/DE/SM 125/200/250/300 2 oring 25x2 + retentor
Caixa direção EC/MC/XC/DE/SM 125/200/250/300 o ring 50x5 1pç
Links suspensão/Balança EC/MC/XC/DE/SM 125/200/250/300 o ring 21 x 3,5 8pç
Amortecedor traseiro EC/MC/XC/DE/SM 125/200/250/300 o ring 15 x 3,5 2pç

Honda

Links da suspensão XR 200 R 16,5x25x5 4pç
16x23x3,5 4pç
Tornado 20x26x4,5 2pç
17x24x5 6pç
Descompressor XLR 250 RTO-2304
XLX RTO-2329
XLR 3253
XR 400 11x16x5
Contagiros XLX RTO-2309
Haste da válvula XL 125, XL 250, XLX 250/350 02307 NEP
Pedal de câmbio Tornado 14x26x7
XR 400, XR 200 R 14x28x7
CR 250 2000 14x22x5
XL 125 02308 BRG
Pedal de partida XL 125 02310 BRG
XLX RTO-2344
XR 400 18x29x7
ou 20x30x7
CR 250 2000 20x28x5
CR 250 R 92-96 02641 BRG
Pinhão Tornado 21,5x36x6
XR 400 25x35x5
XLR 250 RTO-2302
XLX RTO-2328
CR 250 2000 31x40x7
XR 200 R 20x34x7
XL 125 S 02311 BR
Alavanca embreagem XL 125 02535 BRG
XR 400 12x18x5
XR 200 R 12x22x5
Tornado 12x18x5
XLX 350 R 03252 BRG
Roda dianteira-cubo Tornado, XR 200 R, XR 400 40x50x5
CR 250 2000 26x37x7
XL 125 02143 BRGG
Roda dianteira-freio Tornado, XR 200 R, 21x37x7
CR 250 2000 26x37x7
XR 400 24x37x7
XL 125, XL 250 R 02965 BRGG
Roda traseira XR 200 R 30x47x8
XR 400 dir 25x40x7
CR 250 2000 32x43x7
Tornado, XR 400 esq 25x47x6,5
XL 125 02145 BRG
Suspensão dianteira XL 125 03249 BRO ou RTO-2332
XL 250 R 03248 BRO
XR 200 R, XLX 350 R RTO-2327

Yamaha

Virabrequim lado esquerdo DT 200 RTO-2346
TT 125, DT 180 02727 BRG ou RT0-2305
Virabrequim lado direito DT 200 RTO-2347
TT 125, DT 180 02157 BRO ou RT0-2314
Bomba de óleo TT 125, DT 180 02160 BR
DT 200 03005 BR
Pedal de Partida TT 125, DT 180 02161 BR
DT 200 03003 GRE
Pedal de câmbio DT 180, DT 200 03255 BRG ou RTO-2318
Alavanca embreagem TT 125, DT 180 02166 BRG
Contagiros TT 125, DT 180 02163 BRG
Pinhão TT 125, DT 180 02728 BRGE ou RT0-2310
DT 200 03004 BRG
Eixo da direção DT 200 03002 GAE
Roda dianteira lado esq. TT 125, DT 180 02024 BRGG
Roda dianteira lado dir DT 180, DT 200, XT 225 02905 BRGG
Suspensão dianteira DT 180, DT 200, XT 225 02353 BRGE ou RTO-2360
Guarda pó susp. dianteira DT 180, DT 200, XT 225 02903 GRO
Desmutiplicador DT 180, DT 200, XT 225 02822 BRG
Roda traseira lado esq. DT 180, DT 200, XT 225 02165 GRGG
Balança DT 180 N 02354 GAE
Balança lado esq. DT 200 03001 GAE
Balança lado dir. DT 200 03006 GAE
Link suspensão traseira DT 200 (6 peças) 02567 GR ou 02698 GR

Vedações químicas

Saiba mais retentores: SABÓ
  CORTECO
  RTO
  Vedamotors
  Corcos
  Angst + Pfister
  Telecurso
   
Saiba Mais Juntas: Revista Duas Rodas Nº259A
  Revista Moto e Técnica Nº9
Revista Motoshow Nº122
Guarnital
  Gasket Stuff.
  GasGas
  Veda juntas
   
Saiba Mais Oring:    Oring usa
  Eriks

 

 


Home

Mecânica

www.endurohp.eng.br