Baterias

Como funciona? 

Teste de bateria. 

Carga de bateria. 

Baterias novas. 

Segurança. 

Tabela de aplicação.  

Bateria selada

 

Baterias a acido são usadas como suprimento de energia independente da moto estar em funcionamento. Em motocicletas de enduro, como não há quase nenhum acessório, é usada principalmente para a partida do motor. Hoje em dia, os modernos motores 4T estão tomando o lugar dos nervosos 2T por causa das normas cada vez mais rigorosas de controle das emissões de poluentes. Mas, o motor 4T é mais difícil de ligar, então, as motos estão vindo com partida elétrica. Para não aumentar muito o peso da moto (outra desvantagem do 4T contra o simples 2T) as fábricas estão optando por retirar o sistema de partida a pedal. Por isso vê-se a necessidade de manter todo sistema elétrico em bom estado por quê se algo falhar vai ter que empurrar a moto e recorrer ao famoso "tranco" nem sempre possível nas trilhas da vida.


Mas como funciona?

O que acontece quando uma bateria está descarregando?

No processo, o ácido sulfúrico (H2SO4) dissocia-se passando os SO4 ao chumbo (Pb) de ambas as placas (positiva e negativa) formando nelas o sulfato de chumbo (PbSO4); os H2 roubam o oxigênio do óxido de chumbo (PbO2) da placa positiva, formando água (H2O) que diminui a concentração ácida do eletrólito. A reação química gera a corrente elétrica (elétrons livres que lentamente se reúnem nas placas negativas). Se o processo continuar, o eletrólito pode se transformar em água pura e as placas podem ser cobertas de sulfatação (PbSO4) então a atividade elétrica dentro da bateria pode ser paralisada.

O que acontece quando uma bateria está carregando?

A carga elétrica fluindo ao contrário faz a sulfatação liberar seu sulfato para a solução eletrolítica. O processo faz a placa e a solução voltarem à sua composição original. Pode se ver bolhas que são formadas de oxigênio e hidrogênio. Estes gases são expelidos pelo respiro. A água é formada pela combinação dos gases oxigênio (O2) e hidrogênio(H) = (H2O), razão pela qual só se deve completar o nível somente com água destilada.

Reações de autodescarga.

As baterias têm tendência a descarregar. A energia armazenada na bateria se perde a uma razão de 0,01 a 0,30 volt por mês a 25°C. Caso a temperatura aumente, a bateria descarrega mais rápido. A 35°C a bateria descarrega duas vezes mais rápido que a 25°C. Alguns acessórios instalados nas grandes motos drenam energia mesmo com a chave desligada. Relógios e a memória de computadores de bordo estão entre os mais comuns. Para checar a corrente de descarga desses componentes ou se há alguma pequena fuga de corrente, desconecte o fio positivo da bateria e meça com o multímetro a corrente de descarga. (por exemplo, na Falcon a fuga máxima especificada é 0,1mA) Na falta de um multímetro coloque uma lâmpada pequena como as de painel. Se ela acender mesmo que fraquinho pode estar havendo alguma fuga de corrente.

 


Teste de baterias

Quanto de carga tem na bateria?

Há dois métodos de verificar a carga na bateria. Usando um densímetro para verificar a concentração de acido na solução eletrolítica ou medindo a "voltagem" da bateria com um multímetro.

 

 

Estado da carga
Volts
Densidade
.
100% carga
batera selada
13,00V
-
Ok

100% carga
sulfate stop

12,80V
1.280
Ok
100% carga
bateria comum
12,60V
1.265
Ok
75% carga
12,40V
1.210
Ok
50% carga
12,10V
1.160
carregar
25% carga
11,90V
1.120
carregar
0% carga
menos que 11.80 V
menos que 1.100
carregar

 

Há um segundo teste. Se os faróis da moto ligam com o motor desligado, ligue-os e meça a "voltagem" da bateria. Se estiver abaixo de 11,5V a bateria precisa de carga. Caso os faróis só funcionem com a moto ligada ou sua moto não tem farol ligue uma lâmpada de farol como abaixo.

 

Você pode construir um aparelhinho com um pouco de conhecimento de eletrônica para mostrar o estado da carga da bateria. Se a bateria possuir mais de 10V o LED verde acende. Caso contrário o LED vermelho acenderá.

 

Carregando a bateria

carregador de baterias

A carga reverte o processo destrutivo da bateria que acontece quando ela descarrega. As placas e o eletrólito que tinham sido transformados em sulfatação e em água são restaurados em sua composição original. Se a bateria está muito ruim pode ser que ela não aceite a carga.

1) Retire as tampas da bateria.
2) Sempre coloque as garras do carregador primeiro na bateria. Depois ligue a corrente elétrica.
3) Carregue a bateria com 1/10 da capacidade nominal da bateria. (uma bateria de 7Ah deve ser carregada com 0,7Ah)
4) Teste a bateria com um multímetro ou com um densímetro até que a bateria atinja 100% da sua carga. Carregar mais que o tempo necessário corroi as placas.
5) Adicione água destilada caso o nível da solução esteja abaixo do máximo.

Se a bateria aquecer durante o processo de carga, pare o carregamento e aguarde a bateria esfriar.

Algumas vezes uma bateria não segura carga. É por que ela está excessivamente descarregada e o carregamento está ocorrendo somente na superfície das placas. Neste caso a bateria precisa de ser carregada à baixa corrente por um longo período.

Esquema construir um carregador de baterias em casa (olha a foto do que eu fiz). R2 determina a corrente de carga e pode ser aumentado para uma carga mais lenta. O LED indica que a bateria está em carga.

 

Ativação de baterias novas.

Uma bateria nova, após a colocação da solução, tem aproximadamente 80% da sua carga. Deve-se carregar a bateria com carga lenta após ativação para evitar que a bateria seja carregada pelo gerador da moto o que pode aquecer as placas. Quanto mais tempo a bateria ficou estocada, menor será sua carga inicial. Por isso devem-se preferir baterias com data de fabricação mais recente.

1) Teste o sistema de carga da moto e verifique possíveis fugas de corrente para ter certeza que o defeito é na bateria.
2) Remova a tampa do respiro da bateria.
3) Coloque a solução que vem com a bateria até o nível máximo.
4) Deixe a bateria descansar por 30 minutos. Balance a bateria gentilmente para expulsar bolhas de ar. Se necessário complete o nível com a solução eletrolítica. Não deve ser adicionada mais solução eletrolítica na bateria após essa etapa
5) Carregue a bateria com uma carga equivalente à 1/10 da carga nominal até que ela esteja com carga total. Se durante a carga o nível da solução abaixar, complete somente com água destilada.

6) Proteja os terminais da bateria com graxa ou vaselina. Conecte o tubo de respiro. Verifique se a ponta do tubo de respiro não está encostando na moto.


Informações sobre segurança.

Baterias basicamente possuem dois perigos:

1) Gases potencialmente explosivos (oxigênio e hidrogênio)

-Não fume, não produza chamas ou faíscas próximo a baterias
-Antes de dar carga em baterias convencionais, retire as tampas.
-Só dê carga em locais ventilados.
-Se a bateria ficar quente durante a carga pare a carga e espere a bateria esfriar. Calor estraga as placas e a bateria pode explodir.
-Esteja certo que o tubo de respiro da bateria está desobstruído e sem dobras.

2) Acido sulfúrico que é extremamente corrosivo.

-Sempre use óculos de proteção, luvas e roupas protetoras.
-Lave qualquer respingo de ácido com água e sabão.
-Em caso de ingestão, beba grandes quantidades de leite ou água com leite de magnésia, óleo vegetal ou ovos batidos. Procure ajuda médica.
-Em caso de contato com os olhos lave com água durante vários minutos e procure ajuda médica.

-Retorne sua bateria usada para a loja onde você comprou. Eles são obrigados por lei a receber a bateria e destinar ela para reciclagem. Baterias contêm chumbo e ácidos que podem contaminar o meio ambiente.

Mantenha baterias fora do alcance de crianças.

Alguns componentes elétricos podem ser danificados caso os terminais da bateria ou conectores sejam ligados ou desligados com a ignição ligada e houver presença de corrente elétrica.

Remoção: Desacople primeiro o cabo negativo da bateria, depois o cabo positivo.
Instalação: Acople primeiro o cabo positivo, depois o negativo.

 

Tabela de aplicação.

Fonte:

Yuasa
  Battery-chargers
  Battery Stuff
  Eurobat
   
Saiba mais: Bosch
  Circuitos elétricos
  Velas

 


Home

Mecânica

www.endurohp.eng.br