Carburadores

Carburador


Regulagem.
Tudo sobre gasolina.
Teste do teor de alcool.
Segurança.


 

    O funcionamento do carburador é muito simples. O ar que é aspirado pelo motor através do filtro de ar é forçado a passar por uma região de menor diâmetro (carburador) o que cria uma depressão, (pressão de ar negativa) chamada de efeito venturi. Esta depressão gerada é que aspira o combustível para dentro do motor. A função do carburador é promover a mistura em proporções corretas para diferentes aceleração e rotação do motor.

 
 
    Antes de tentar ajustes no carburador verifique que a motocicleta esteja em ordem. Tenha especial cuidado com: qualidade do combustível e mistura de óleo 2T, carbonização do escapamento ponteira e válvula de escape, coletor de admissão rachado e válvulas de palheta danificadas, filtro de ar e carburador limpo, nível da bóia correto, faísca forte e no ponto, estado do piston/anel.

    Saiba que o clima (temperatura e umidade) influencia o acerto da carburação por que altera a quantidade de oxigênio presente no ar que a moto aspira do mesmo modo que uma moto ajustada ao nível do mar ficaria com a mistura rica se for usada em grandes altitudes por que o ar é mais rarefeito.


      Lembre antes de regular a moto aqueça o motor para a temperatura normal de funcionamento.

    Somente faça  uma mudança no carburador pôr vez e anote todas as modificações à medida que for tentando.

Não se ajusta o carburador mechendo na bóia. Existe uma altura certa que deve ser consultada no manual da moto. O que deve ser feito é uma verificação se a sua está de acordo com as especificações originais. Este documento aqui explica como fazer a verificação nos carburadores Keihin. Cortesia Pangaré clube de Ouro Preto.

Regulagem
Marcha Lenta:

    Acerte a marcha lenta para a rotação especificada para sua motocicleta, girando o parafuso da marcha lenta (12) ou o botão do afogador (Mikuni). Ajuste o parafuso da entrada do ar (6) para conseguir a maior rotação e melhor resposta do motor. Novamente ajuste a marcha lenta. O carburador da ilustração usa o parafuso de ajuste do ar (6) antes do pistonete (4) e mede o ar. Girando o parafuso do ar no sentido horário, a mistura fica mais rica. Alguns carburadores têm o parafuso localizado embaixo do carburador e medem o combustível. Girando o parafuso no sentido horário, vai empobrecer a mistura. O parafuso tem uma atuação normalmente entre 1/2 e 2 voltas desde a posição totalmente fechado, sem apertar, se você precisa ajustar fora destes limites, provavelmente deve antes trocar o giclê secundário (8). Tenha em mente que o parafuso do ar é um bom indicador do tamanho do giclê secundário.
 

Marcha lenta à 1/4 de aceleração:

    O giclê secundário (8) e o parafuso do ar (6) são mais atuantes nesta situação. Quando você quer uma mistura mais rica, use um giclê maior, ou aperte o parafuso do ar. O contrário empobrece a mistura. Se o parafuso do ar está bem ajustado e o motor não tem uma boa resposta quando o acelerador é totalmente aberto, isto é usualmente sinal de mistura pobre e o giclê secundário deve ser substituído pôr um número maior a moto faz um (boooooah). Reajuste a marcha lenta e o parafuso da mistura. Conseqüentemente, se o acelerador é um pouco aberto (andando devagar) e a moto tende a afogar, emitindo um (bubububu) quando o acelerador é totalmente aberto, isto é usualmente sinal de mistura rica.
 

1/4 à 3/4 de aceleração:

 
     A agulha (3) é o componente mais efetivo aqui. Levantando a agulha, (abaixando a trava) vai enriquecer a mistura. Abaixando a agulha, empobrece a mistura. A agulha é formada de três partes:
  • Diâmetro da parte reta. Nos carburadores Keihin, os dois últimos números ou a última letra são sobre o diâmetro da agulha. Aumentando os dois últimos números ou a letra, a agulha fica mais fina. Afinando a agulha, vai ter mais espaço entre a agulha e o difusor (flautinha) enriquecendo a mistura.
  • Comprimento da parte reta. Isto determina qual ponto vai começar a parte cônica da agulha (influenciado pela posição da trava). Se você precisa usar a trava na posição mais alta da agulha (posição 1), mude para uma com a parte reta maior.
  • Posição da trava. Se o motor está muito rico a partir de 1/4 de aceleração, levantando a agulha vai empobrecer a mistura.
  •  

         Difusor (Flautinha). O difusor controla a mistura acima de 3/4 de aceleração. Ele trabalha com a agulha e a mistura depende do diâmetro do orifício interno, disposição dos furos para ar e tipo de bico. A maioria dos carburadores Japoneses modernos usa um difusor fixo que não pode ser mudado.
     

    Aceleração total!

        Aqui o giclê principal (7) é o responsável. Selecione o giclê que ofereça o melhor desempenho, então instale um número maior para preservar a durabilidade do motor. O melhor método para determinar o giclê principal é colocar uma vela nova e escolher uma grande reta ou subida. No fim da esticada, corte a aceleração e desligue o motor simultaneamente. Tire a vela. O isolador de cerâmica deve estar com uma cor de chocolate marrom, os eletrodos devem estar com as bordas intactas sem arredondamentos. Diferentes graus térmicos de velas, tipos de combustíveis e misturas de óleo vão produzir diferentes leituras da vela.
        Quando estiver acertando seu giclê lembre de acertar para o maior rendimento na sua situação. Pôr exemplo: Em um rali onde se mantém altas velocidades pôr longos períodos, use um giclê grande o bastante para manter o motor frio. Isto faz com que você ande com a mistura rica, mas, o motor vai afrouxar menos no fim do percurso. A outra situação é em uma pista de supercross onde você passa muito mais tempo com baixa e média aceleração e precisa de uma resposta imediata do motor. Neste caso, você vai usar um giclê menor e uma vela mais quente.

     

    Tudo sobre gasolina.

    Simplificando, a fórmula da gasolina é C7H17. A queima na câmara de combustão nada mais é que a reação da gasolina com o oxigênio do ar na forma das equações abaixo:
    C7 + 7O2 = 7CO2
    H17 + 8,5O2 = 17H2O
    então:
    C7H17 + 14,5O2 = 7CO2 + 17H2O

    Precisaremos de 14,5 moléculas de oxigênio para cada molécula de gasolina.
    O ar é formado aproximadamente de 20% de oxigênio e 80% de nitrogênio.
    Ar = 4N + 1O2. Para cada 14,5 moléculas de oxigênio teremos 58 moléculas de nitrogênio.

    Massas atômicas.
    O 16
    N 14
    C 12
    H 1

    C7H12 12x7+1x17 = 101 u.m.a. (unidades de massa atômica)
    O2 16x2 = 32 u.m.a.
    Ar 14,5O2 + 58N = 14,5x32+51x1=1278 u.m.a.

    Então serão necessários 1278g de ar para cada 101g de gasolina, ou seja, 14,7g de ar para cada grama de gasolina.

    O que isso significa para mim?
    A quantidade de ar/combustível tem que ser exata. Gasolina a mais ou ar de menos (mistura rica) irá sobrar gasolina não queimada ou queimada só parcialmente o que acarretará em perda de potência e poluição. Gasolina de menos ou ar de mais (mistura pobre) fará com que o ar em excesso ocupe espaço na câmara de combustão onde poderia estar ocorrendo combustão e fará a moto perder potência. Além disso, o oxigênio que sobra pode oxidar outra coisa, por exemplo, a cabeça do pistão causando um belo furo igualzinho um maçarico faz.

    Mas I
    Essa mistura teórica de 14,7 partes de ar para cada parte de gasolina em peso seria nas condições ideais. Na prática é impossível garantir que no momento da ignição tenha uma distribuição perfeita de combustível e ar na câmara de combustão. Por isso, cada sistema do carburador (marcha lenta, abertura parcial ou mão no fundo) possui uma razão de mistura um pouco diferente em função principalmente da velocidade e temperatura de combustão.

    Mas II
    O carburador não trabalha dosando peso de ar/combustível e sim volume. O problema é que por o ar ser um gás a sua densidade (quantidade de oxigênio que é o que realmente nos interessa) diminui com o aumento da altitude, umidade e temperatura ambiente.

    E dai?
    Depois desse monte de contas tiramos algumas conclusões bem simples:
    Não adianta nada mexer no carburador para fazer a moto andar mais. Existe uma quantidade certa de combustível para o ar que entra. Se quiser envenenar a moto devemos admitir mais ar para poder queimar mais gasolina.
    Se as condições meteorológicas mudam, devemos regular a moto. Sei que nenhum treieiro faz isso então deve ao menos saber que a moto sofre muito com climas úmidos ou temperatura ambiente baixa já que o ar fica mais denso = mistura pobre e taxa de compressão maior.
    Gasolina de alta octanagem (Pódium ou de aviação) não vai fazer a sua moto andar mais já que toda gasolina possui o mesmo poder calorífico. O que acontece é que com essas gasolinas podemos usar taxas de compressão maiores o que aumenta o rendimento do motor. Então de nada adianta usar uma gasolina cara dessas se seu motor (e não o carburador) não estiver preparado para tal. Do mesmo modo não deve usar gasolina comum em motores de alta taxa de compressão por causa da detonação.

     

    Condição
    Efeito
    Temperatura aumenta. Mistura enriquece.
    Altitude aumenta. Mistura enriquece
    Filtro de ar sujo Mistura enriquece
    Umidade do ar aumenta. Mistura empobrece.
    Aumenta quantidade de óleo 2T misturado à gasolina Mistura empobrece.


    Como é feito o teste de teor de álcool ("teste da proveta") na gasolina?

    O teste de teor de álcool presente na gasolina, conforme disposto na Portaria ANP n.º 248, de 31 de outubro de 2000 é feito com solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl, sal de cozinha) na concentração de 10% p/v, isto é, 5g de sal para cada 50ml de água:

    - em uma proveta de vidro de 100ml, colocar 50ml da amostra de gasolina na proveta previamente limpa;
    - adicionar a solução de cloreto de sódio até completar o volume de 100ml;
    - misturar as camadas de água e amostra, evitando agitação enérgica;
    - deixar em repouso por 15 minutos, a fim de permitir a separação completa das duas camadas;
    - a gasolina, de tom amarelado, ficará na parte de cima do frasco e a água e o álcool, de tom transparente, na parte inferior. A mistura transparente, na qual se encontra o álcool e a água, deve atingir no máximo 63ml dentro do medidor.

    Fonte: ANP

    Informações sobre segurança.

        Gasolina é extremamente inflamável e precisa ser manuseada com cuidado. É possível uma explosão dos vapores. Trabalhe em uma área ventilada e sempre tenha um extintor de incêndio perto de onde estiver trabalhando com materiais inflamáveis. Você nunca deve usar roupas molhadas com gasolina. Gasolina e seus vapores causam câncer e deve-se evitar contato com a pele e inalação de vapores para prevenir contaminação. Gasolina é poluente e não deve ser derramado no esgoto doméstico. Retorne todo combustível não utilizado para os postos de combustíveis que devem ter meios de estocar e destinar os derivados de petróleo para reciclagem.

        Armazene gasolina somente em recipientes apropriados e em locais seguros, longe do sol e ventilados(não guarde galôes de gasolina dentro de automóveis). Somente abasteça veículos com o motor desligado. Não armazene gasolina em galão que não seja próprio para tal. Em lojas de produtos para Jeep vende-se galôes metálicos ou use galôes como os dos fabricantes abaixo.

    No Spill
    Eagle
    Blitz USA

        Os gases de escapamento contém monóxido de carbono, um gás venenoso que pode causar a perda de consciência e pode levar a morte. Se houver necessidade de ligar o motor para realizar algum tipo de serviço, certifique-se que o local é bem ventilado. Nunca acione o motor em áreas fechadas.

        Acione a manopla do acelerador e verifique se ela retorna a posição totalmente fechada imediatamente. Mantenha o motor em marcha lenta e vire o guidon para a direita e esquerda para certificar-se que a marcha lenta não se altera.

        Este artigo é de natureza somente educacional. O autor não se responsabiliza pôr interpretações incorretas deste texto.
     

    Fonte:  FMF Racing USA Carb Tuning Guide.
      Manual de Oficina CR250R.
      Manual de Oficina Gas Gas EC.
      Boyesen Dual Stage Reeds Installation Instructions.
      Manual dos carburadores Mikuni (1,2MB)
       
    Saiba mais: Dellorto
    Keihin
    Mikuni
      Enduro Magazine
      Diagrama dos carburadores.
      ANP
      Gasoline FAQ
      Distribuidora BR

     

     


    Home

    Mecânica



    www.endurohp.eng.br